GRParaná
MENU

SAÚDE

Por Angelo Sfair
12 de agosto de 2020, 16:25

Paraná e Rússia fecham acordo para vacina contra Covid-19

Conforme o governo, se trata de um acordo de cooperação e transferência de tecnologia. Não existe expectativa para o início dos testes, que dependem da chancela da Anivsa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

 

Na manhã de ontem (11), a Rússia registrou a primeira vacina do mundo contra a covid-19. Foto: Divulgação
 



O Paraná e a Rússia selaram nesta tarde um acordo para testar e produzir a Sputnik V, a vacina russa contra a Covid-19. O antígeno ainda está em fase de testes. O contrato foi assinado no início da tarde. Destalhes do acordo devem ser repassados pelo Tecpar em coletiva de imprensa programada para começar às 16h30.

A assinatura do Memorando de Entendimento sobre os testes da vacina foi confirmada pela Embaixada da Rússia no Brasil.Participam da reunião final o governador do Paraná, Ratinho Junior, o embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, o Fundo Soberano Russo, a Casa Civil do Paraná e o Tecpar, o Instituto de Tecnologia do Paraná.

Conforme o governo, se trata de um acordo de cooperação e transferência de tecnologia. Não existe expectativa para o início dos testes, que dependem da chancela da Anivsa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Vacina Russa: Impasses

A OMS (Organização Mundial da Saúde) alega que ainda não existem informações oficiais sobre a eficácia da vacina da Rússia. 

“As informações disponíveis que temos é de que a vacina ainda não estaria em fase 3, que é quando você faz um estudo com um grande número de pessoas”, disse a vice-diretora da OMS, Mariângela Batista Galvão Simão, ouvida hoje pela Assembleia Legislativa do Paraná.

Na manhã de ontem (11), a Rússia registrou a primeira vacina do mundo contra a covid-19, porém, a decisão foi questionada pela OMS e por alguns cientistas.


GR Paraná com informações Paraná Portal


Deixe o seu comentário

Agenda de Eventos